PROS de GV poderá ter convenção partidária anulada pela justiça

José Carlos de Souza,deverá ajuizar ação contra o PROS de Governador Valadares. Foto: redes sociais.

PROS de GV poderá ter convenção partidária anulada pela justiça

Faltando apenas 6 dias para o encerramento do prazo da justiça eleitoral para realização das convenções partidárias, para o pleito municipal 202O, o Partido Republicano da Ordem Social-PROS, no município de Governador Valadares no Vale do Rio Doce, no Leste de Minas, poderá sofrer um revés na disputa eleitoral municipal 2020, caso a justiça acate o pedido com liminar, ajuizada ontem(09), pelo Jornalista José Carlos de Souza, o Zé Carlos como é conhecido popularmente, o PROS de GV poderá ter convenção partidária anulada pela justiça.

Filiado à sigla e pré-candidato a prefeito, Souza vem denunciando sistematicamente nas redes sociais a incapacidade política da atual direção da Comissão Executiva Provisória da agremiação na cidade. Além de considerar ilegítima a composição do quadro diretivo do partido. O vice-presidente filiou-se ao PSC e a secretária da mulher filiou-se ao PSD, além disto, a composição deveria ser de no mínimo 12 integrantes, segundo o estatuto da organização política.

Zé Carlos pontua que o atual presidente municipal tenta manobras para prejudicá-lo na convenção, seguindo diretrizes do irmão do Deputado Federal Eros Biondini, João Biondini que em áudio que a reportagem do Jornal Capital dos Vales teve acesso, orienta Paulinho Barbosa a defrenestar Zé Carlos na convenção com a maliciosa intenção de humilhá-lo. Biondini zomba do jornalista, acintosamente.

Umas das manobras do presidente do partido, segundo Souza, com o claro objetivo de impedir que ele participe da convenção partidária para a próxima quarta-feira(16), foi a publicação em duplicidade do edital de convocação para a convenção. No edital que deveria também ser divulgado na imprensa, foi informado que o local da convenção deverá acontecer no Edifício Maria Julia, na Rua Mal Floriano, 654, sala 303, centro. Em outra publicação nas redes sociais, é informado outro endereço, o da Rua Caio Martins 223, em frente à Nossa Clínica.

Nossa reportagem esteve no local e observou que no endereço funciona um estacionamento. Além disto, a informação que o vice-presidente, que também assina o card Albino de Oliveira é falsa, já que o seu nome não figura na publicação do TRE, como tal.

Em contato com a reportagem do Jornal Capital dos Vales, Zé Carlos afirma que a intenção do ato jurídico não é prejudicar a sigla e impedir a sua participação nas eleições, mas sim informar aos filiados e à sociedade o que acontece nos bastidores do embate polítíco.

“ O que nós que queremos é a livre manifestação da vontade dos convencionais que decidirão no voto, o que é melhor para o crescimento do PROS em Governador Valadares. É preciso que o processo democrático de escolha seja transparente e que a vontade da maioria prevaleça”, afirmou o jornalista.

Tentamos contato com o presidente do PROS, porém nossa reportagem não foi atendida.

Veja a íntegra da petição ajuizada:
5011460-37.2020.8.13.0105

0 Reviews