Belo HorizonteCidadesMinas GeraisPolíciaPolítica
Tendência

Manifestação da PCMG paralisa reforma da previdência em Minas

Após a manifestação gigantesca na ALMG, o presidente da Assembléia Legislativa de Minas, Agostinho Patrus(PV), mudou o prazo para votação por tempo indeterminado.

Uma manifestação com participação de servidores públicos da Polícia Civil de Minas e Polícia Penal, além de servidores da educação, na manhã de ontem(08), nas escadarias da Assembléia Legislativa, modificou os planos do Governador Zema(NOvo) com relação à tramitação da reforma da previdência no Estado. O jornalista ZéCarlos Souza, do Jornal Capital dos Vales, acompanhou de perto o movimento e viu a grande multidão de policiais que se juntou em côro para reivindicar mudanças nos pontos que afetam a categoria nos quesitos principalmente com relação à aposentadoria e os proventos que serão destinados a cada servidor da segurança pública. O que se conseguiu de imediato com esta manifestação foi o adiamento da votação das propostas de autoria do executivo mineiro. De acordo com os dirigentes do Sindipol, aqui representados pelos Policiais Civis: Dálquio Ramos e José Renato Machado, as propostas do Governo de Minas trata-se de um saco de maldades desferido para a categoria.”Então companheiros, gostaria de pedir para ficarem atentos para esta caixa de maldades não continuar”,afirmou José Maria Cachimbinho, Presidente do Sindipol.

Diretor do Sindipol Dalquio de Oliveira e o vereador Herculano Nunes Fonseca(PRTB) de Galiléia.
Policia Civil José Renato Machado,diretor do Sindipol em GV(segundo da direita para esquerda) ladeado pelos policiais Penais Wemerson,(primeiro da esquerda), Verdinho(segundo da esquerda para a direita)eMauricio(ultimo da esquerda para a direita), todos de Piumhi-MG. Foto: ZéCarlos Souza/Jornal Capital dos Vales
Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar