Guedes confirma rearranjo no ME: “para gerar empregos

Ministro da economia Paulo Guedes

Guedes confirma rearranjo no ME: “para gerar empregos

O ministro da Economia, Paulo Guedes , defendeu a ‘pequena reforma ministerial’ promovida pelo presidente Jair Bolsonaro enquanto detalhava a arrecadação divulgada pela Receita Federal nesta quarta-feira (21). Onyx Lorenzoni deve assumir a pasta de Trabalho e Previdência , atualmente sobre o guarda-chuva de Guedes.

“Vamos fazer uma mudança organizacional aqui. Teremos novidades na Economia também. Essas novidades são para geração de emprego e renda. Emprego, saúde e renda, é isso que eu desejo”, disse o ministro da Economia.

Ele admitiu também a possibilidade de reajuste em partes do texto que estivessem ” descalibradas ” por projetos antigos que ” saíram do armário “.
LEIA TAMBÉM
Davi Alcolumbre se articula para tentar barrar André Mendonça no STF
Bolsonaro estuda recriar Ministério do Trabalho para Onyx Lorenzoni
Ciro Nogueira aceita convite de Bolsonaro para assumir a Casa Civil
Bolsonaro promete duplicação da BR-381 entre BH e Valadares até o fim de 2022
Garantiu também que a base não será afetada pelo aumento dos impostos. “O essencial nós faremos, tributar dividendos . Mas, reduziremos a tributação para 31 milhões de brasileiros assalariados. O MEI será mantido, o sistema S ninguém vai mexer. E principalmente, estamos desonerando as empresas. Queremos puxar de 39% para 20%”, afirmou Guedes.

A arrecadação de impostos e contribuições federais nos primeiros seis meses do ano somou R$ 881,99 bilhões, um avanço de 24,49% em relação ao mesmo período ano anterior.

“O desempenho da arrecadação voltou em V de forma extraordinária. Temos certeza que vai atravessar para mostrar o vigor da recuperação econômica brasileira, gerando milhões de empregos e gerando arrecadação muito forte”, afirma Guedes.