Belo HorizonteEsportes
Tendência

Com gol no final da partida Atletico perde para o Athletico-PR no Mineirão

Vitinho, aos 41' do segundo tempo, decretou a derrota do alvinegro em casa.

Tudo indicava um empate sem gols no Mineirão na tarde deste domingo. Até que, no finalzinho do jogo, brilhou a estrela de Vitinho. O garoto de 20 anos acertou um chutaço aos 41’ minutos do segundo tempo e decretou a derrota do Atlético por 1 a 0 para o Athletico-PR, pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro.
Com a derrota, o Atlético – muito vaiado ao fim da partida – se mantém na 13ª posição, com 41 pontos, seis a mais que o Fluminense, primeiro time da zona de rebaixamento. Já o Athletico-PR alcança os 56 pontos, no 5º lugar.
As equipes voltam a jogar pelo Brasileirão nesta quarta-feira. A partir das 21h, o Atlético visita o Bahia, na Fonte Nova, em Salvador. Meia hora mais tarde, a bola rola para a partida entre Athletico-PR e Grêmio, na Arena da Baixada, em Curitiba.

Primeiro tempo

Vagner Mancini escalou um Atlético que, em teoria, proporia o jogo. Com apenas Zé Welison como volante de ofício, o time alvinegro tinha uma linha de quatro homens com potencial de criação para o centroavante Di Santo: Luan (mais recuado), Marquinhos, Cazares e Otero.

Porém, o Athletico-PR contradisse as expectativas para um time visitante e ficou com a bola por mais tempo: 56% contra 44%. Mas foram os donos da casa que finalizaram com maior frequência – e perigo. O Atlético chutou nove vezes (quatro delas no alvo), seis a mais que o adversário.

Aos 15’, Di Santo até chegou a chegar com perigo e finalizar uma bola que bateu na trave e aparentemente entrou. O centroavante argentino, porém, estava impedido. O Atlético chegou outras vezes com perigo, especialmente em finalizações de Fábio Santos e Marquinhos. Mas o goleiro Santos levou a melhor.

Segundo tempo

Na etapa final, o Atlético aumentou a posse de bola e tentou criar pelos lados. Os laterais, que já haviam aparecido na frente durante o primeiro tempo, ficaram mais livres para avançar. Tanto é que Patric chegou a fazer um gol aos 11’, após receber excelente lançamento de Iago Maidana. O lance, no entanto, foi anulado por impedimento.
Aos 19’, Otero perdeu uma chance incrível. Cazares foi lançado nas costas da zaga por Marquinhos, driblou o goleiro Santos e perdeu o ângulo. O equatoriano, então, cruzou para o venezuelano cabecear já de dentro da pequena área, mas a bola foi para fora.
Apesar de ser, ao lado de Marquinhos, o melhor jogador do Atlético em campo, Cazares foi substituído para a entrada de Bruninho. Mancini buscava alternativas ofensivas e também tirou Otero e colocou Geuvânio.
O Atlético sofria pouco com as investidas adversárias e conseguia chegar em condições de finalização. O garoto Marquinhos, de apenas 20 anos, passou a ser a principal válvula de escape alvinegra, quase sempre pela ponta direita.
Mesmo com o Atlético ficando mais tempo no campo adversário, foi o Athletico-PR que fez o gol. Vitinho, num chutaço de fora da área, marcou aos 41’: 1 a 0. A resposta da torcida foi imediata: vaias intensas e protestos diante de mais uma derrota do time no ano.
ATLÉTICO 0 X 1 ATHLETICO-PR
Atlético
Cleiton; Patroc, Leonardo Silva, Iago Maidana e Fábio Santos; Zé Welison e Luan (Vinicius, aos 38’ do 2ºT); Marquinhos, Cazares (Bruninho, aos 22’ do 2ºT) e Otero (Geuvânio, aos 31’ do 2ºT); Di Santo
Técnico: Vagner Mancini
Athletico-PR
Santos; Madson, Pedro Henrique (Robson Bambu, aos 30’ do 2ºT), Leo Pereira e Abner Vinícius; Wellington e Bruno Guimarães (Erick, aos 27’ do 1ºT); Vitinho, Nikão e Thonny Anderson; Marco Ruben (Braian Romero, aos 21’ do 2ºT)
Técnico: Eduardo Barros
Gol: Vitinho, aos 41’ do 2ºT (ATH)
Cartão amarelo: Otero, aos 33’ do 1ºT, Zé Welison, aos 35’, e Geuvânio, aos 48′ do 2ºT (ATL); Thonny Anderson, aos 42’ do 1ºT, e Braian Romero, aos 34’ do 2ºT (ATH)
Motivo: 34ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local: Mineirão, em Belo Horizonte

Data e horário: domingo, 24 de novembro de 2019, às 16h

Público: 34.432 torcedores
Renda: R$ 209.440,00

Árbitro: Edina Alves Batista (FIFA/SP)
Assistentes: Emerson Augusto de Carvalho (FIFA/SP) e Bruno Salgado Rizo (SP)
VAR: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral (MG)

Com informações do Portal Uai

 

Etiquetas
Mostrar mais

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar